[#JOSYSTOQUE10ANOS] MAIS 5 HISTÓRIAS POR TRÁS DOS MEUS LIVROS

12:00


Olá, queridos leitores. Querem saber mais um pouco sobre a história da minha carreira. Seguem mais 5. Espero que gostem. Beijos
Escrever Estrela salvou minha alma. O sexto livro de minha carreira de escritora foi escrito durante um longo ano de dúvidas e desilusões. Eu havia me divorciado e voltado a morar com meus pais (por isso passei a assinar o nome Josy Stoque, com o qual fiquei conhecida apesar de ter começado com o sobrenome do ex). Estrela é um livro sobre amor e esperança e eu não tinha nem um e nem outro. Estava perdida e triste, mas se não tivesse a minha carreira, que era um sonho que mal começara a realizar, eu não sei o que seria de mim. Depositei todas as minhas energias e foco na escrita desse conto de fadas. Foi um livro muito difícil de escrever. Também fiz muita pesquisa, mas a minha dor atrapalhava. Eu só conseguia escrever pedacinhos de capítulos por dia, cerca de uma página e pouquinho. Mas insisti, porque não sou desistir tão fácil. E quando começo algo, vou até o fim. Eu também queria muito contar essa história, que estava na minha lista. Sim, eu tenho uma lista, mas hoje não a sigo tão certinho como no início. Ainda não tinha publicado os dois últimos livros da saga na Amazon quando coloquei esse lá também, no início de 2013, me tornando uma das primeiras autoras a se autopublicar na plataforma, com 4 livros lançados de uma vez. O site revolucionou a forma de atingir leitores e receber feedbacks deles, inclusive me proporcionando um salário mensal, coisa que eu ainda não havia experimentado nos dois primeiros anos com a publicação no formato impresso, através de uma editora pequena, por demanda. Também tenho muito que agradecer à gerência da Amazon, que nos deu todo o suporte e ouviu nossas necessidades para melhorar cada dia mais sua plataforma de autopublicação.


Uma foto mais ou menos, tirada de qualquer jeito, só para mostrar as capas novas da Saga Os Qu4tro Elementos completa, publicada de maneira independente na Amazon.


A minha nova fase de vida exigia que eu recomeçasse e não foi diferente com os livros. A trilogia Puro Êxtase surgiu dessa necessidade de superação e seguir em frente, enquanto eu fazia uma autoanálise e autodescoberta. Tudo isso foi colocado para fora através da escrita desses livros. Costumo dizer que escrever a trilogia foi uma terapia. Falei de medo, de ansiedade, de correr atrás de sonhos e de libertação sexual. Em seguida, de tentar novamente, de dar chance a quem merece se aproximar, a valorizar a família que você não escolhe, respeitando seus limites, e também a família que você escolhe, como amigos e companheiro. E, por fim, construo o que seria um relacionamento saudável a dois, sem fórmulas, só com coragem, equilíbrio e tentativa. E isso me ajudou superar os meus traumas também. Viram que sou meio compulsiva, né, eu mal terminava um livro, tirava umas "férias" de alguns dias para ler alguma coisa ou apenas descansar, e já estava escrevendo outro. Insana! Comecei Puro Êxtase no fim de 2013 e fui até o começo de 2014, quando lancei de forma independente, exclusivamente na Amazon, tanto no formato digital quanto impresso. Em seguida já emendei a escrita de Puro Êxtase a Dois, que lancei no meio do ano, mas só levei o livro 1 para a Bienal em agosto. E, em dezembro, lancei Puro Êxtase para Sempre, concluindo a trajetória de Sara. Foi minha obra mais vendida, através dela que fiquei mais conhecida, tanto que chamou a atenção de uma editora, que reeditou os livros entre 2016 e 2017 e os distribuiu nas livrarias, inclusive na Avon, e em formato de áudio. Também houve uma identificação dos leitores com a protagonista, em diversos níveis, o que me alegrou profundamente. Recebi muitos recadinhos de leitores e até colegas escritoras que transformaram suas vidas e seus relacionamentos graças à essa obra. Ela também revolucionou minha vida. Além de me ajudar no meu processo pessoal, também me deu propósito. Uma blogueira, leitora e amiga, me disse: Josy, você sabe que escreveu um livro feminista, né? Eu: é? Foi, né! E aí eu comecei a me envolver com o movimento e aprendi MUITAS coisas sobre a realidade que vivemos, que nem sempre são iguais das outras, mas que possuem suas ligações. E todo esse conhecimento me levou a uma empatia ainda maior com todas as mulheres, principalmente do meu convívio, modificando a forma que eu as via e as trava. Isso mudou todos meus relacionamentos e me tornou uma pessoa melhor. Mas o processo nunca acaba, não é? Estamos aqui para evoluir e é isso que me preocupo em transmitir nos meus romances. 


O bendito fruto entre as mulheres é o amigo escritor Danilo Barbosa e ao seu lado direito a amiga escritora Vanessa Bosso com quem tive a honra de partilhar 3 horas de autógrafos no estande da #Amazon (KDP - Kindle Direct Publishing) na Bienal SP 2014. Esse ano definitivamente foi o real início da minha carreira de escritora. Já estava com o nome conhecido e leitores me procuravam em eventos, além das redes sociais. Até tive o privilégio de conhecer também muitos colegas escritores que eu admirava, mas ainda não faziam parte do meu círculo de amizade. Foi um ano especial também porque foi o segundo da Semana do Livro Nacional e estávamos juntos (autores, editoras, blogueiros e livrarias) promovendo a literatura nacional pelos quatro cantos do Brasil, com o apoio de grandes marcas, como a Amazon Kindle Brasil. Ah! Também fui escolhida entre 10 autores brasileiros, sendo a única representando os independentes, a ter 1 livro traduzido para o inglês pela AmazonCrossing e distribuído em todas as lojas da Amazon que falam a língua inglesa (Marked by Fire). Em março desse ano, eu também dei um passo decisivo na minha carreira, largando a publicidade, com a qual não me identificava mais, e me dedicando integralmente a escrita. E eu estava vestida de vermelho para promover a história de superação e força de Sara Mello, a protagonista de Puro Êxtase. Coroei aquele ano com a conclusão da trilogia em dezembro e fechando com 9 livros escritos e lançados na raça e na força de vontade.


Depois de uma superprodução em 2014, o ano seguinte foi de baixa produção. Não sei se devido ao esgotamento emocional que escrever a Trilogia Puro Êxtase proporcionou, ou um cansaço generalizado por trabalhar direto por tantos anos, sem férias, feriado ou fim de semana. Eu só escrevi Não Espere pelo Amanhã, que foi meu primeiro suspense, misturado com fatos reais, muito erotismo e cenas hilárias. O livro foi postado primeiro no #Wattpad e fez o maior sucesso, alcançando mais de 60 mil leituras. Até aumentei alguns capítulos graças ao feedback dos leitores que acompanharam as postagens por lá antes de publicar na #Amazon. Simplesmente amei escrever essa história e fazer a pesquisa sobre atualidades para contextualizar o enredo. Foi um livro que me diverti muito escrevendo. Ria sozinha das loucuras e tiradas da Eve, e suspirava pelo Sam. Minha décima história deu todo o sentido para o trabalho que faço. Ainda mais porque suspense e ação sempre foi meu gênero de leitura e cinema favorito. Cheguei a sonhar com perseguição várias vezes porque assistia demais. Essa história foi inspirada no famoso filme Sr. e Sra. Smith, com os icônicos Angelina Jolie e Brad Pitt. A escrita e o enredo são ágeis e eletrizantes. Não foi pensado para ser série. Também foi o primeiro livro que eu consegui uma assinatura de contrato com editora e distribuição em livrarias. A editora pediu um conto de natal para presentear os leitores no fim do ano, então escrevi sobre as aventuras de Eve e Sam na Rússia em O Segredo de Sam Black. 2015 foi um ano estranho, mas ao mesmo tempo profissional e realizador.

You Might Also Like

0 comentários