AS ÚLTIMAS 5 HISTÓRIAS POR TRÁS DOS MEUS LIVROS

by - dezembro 19, 2020


Olá, queridos leitores. Que tal conhecer mais algumas histórias por trás de meus livros? Vem! Beijos

No final de 2017, lançamos a coletânea de contos Noites Sensuais do Tarde Sensuais da Gracielle Rodrigues Rattes. Junto com essas divas, escrevi um conto engraçadinho, cheio de reflexões, que depois virou livro e foi publicado em maio desse ano: O Cara Certo. O evento de lançamento foi um arraso sem precedentes em São Paulo e me lembro que fizemos um amigo secreto tão emocionante que não teve um autora que não tenha chorado. Agora, em plena pandemia, sem poder participar de nenhum evento físico, nem mesmo Bienal, sinto uma saudades imensas dos encontros com meus colegas, de nossas conversas motivacionais ou simpatizantes de quem vive realidades semelhantes. Saudades de estar na luta diária com vocês, ombro no ombro, sorrindo e esquecendo do cansaço em cada abraço de nossos leitores.


O Mascarado pelo Desejo nasceu O Mago e foi aceito pela editora quando ainda tinha 5 capítulos escritos. Comecei a produzi-lo em 2017, porque queria escrever algo leve, divertido e sensual, amenizando um pouco o erótico, como naquele ano eu já havia lançado Mexa Comigo, extremamente sensual, mas pouco erótico, e também Não Fuja do Amanhã, o terceiro livro da Coleção Amanhã com uma pegada bastante erótica e eletrizante. O Mago é um stripper inspirado na franquia de filmes Magic Mike. Ousado, né, bem meu estilo. Mas foi a primeira vez que fiz uma mocinha recatada, deixando todo o liberalismo sexual para a avó dela de 80 anos! HAHAHAHAHA Foi uma experiência diferente e eu tive uma relação dúbia com essa protagonista, assim como muitas leitoras depois vieram me confessar. 2017 foi o início de uma diversificação ainda maior de meus escritos, que se acentuou nos anos seguintes. Mascarado pelo Desejo foi lançado na #Bienal SP 2018, direto pela editora, não tendo versão independente. Foi a primeira vez que publiquei dessa forma e por enquanto a única. Bem naquele ano duas grandes redes de livrarias anunciaram que entraram em recuperação judicial para negociar o pagamento dos fornecedores e então veio a crise editorial e os cortes das editoras bem em quem??? Autores nacionais. Esse foi meu último livro impresso lançado, mas não o último. Vieram muitos depois, só que publicados de maneira independente e em parceria com outros autores a fim de dar seguimento a minha carreira. Escritor é trabalhador autônomo e em momentos de dificuldades também precisa se reinventar. Mas sem vocês, leitores, não estaria mais aqui. Obrigada pelo apoio, aos colegas e editoras também. Muito obrigada!


Outra tentativa de escrever um livro em 2016 foi Mexa Comigo, meu primeiro histórico, que demorei um ano e meio para terminar, publicando somente em 2017 na #Amazon. Foram muitas pesquisas e ajustes para elaborar essa história. Tanto que inicialmente ela teve 500 páginas, mas depois eu a enxuguei para um tamanho mediano de 360, aproximadamente. Ao final das postagens no #Wattpad, muitos leitores pediram um livro sobre a irmã da protagonista, que tem uma participação pequena, mas essencial nesse livro. Atendendo a pedidos, então, escrevi Viva Comigo, o spin-off do romance histórico, que se passa quase 10 anos depois. Apesar de ser menor, esse livro foi um pouco doloroso de escrever, pois, diferente da irmã mais velha que era um poço de otimismo e sonhadora, a protagonista tinha uma história muito mais sofrida e traumática. Esse segundo livro lancei em 2018.
Publiquei Eduardo, Fernando e Eu, meu primeiro livro escrito à 8 mãos (em parceria com Danilo Barbosa e Juliana Mendes uma ideia original de Gracielle Rodrigues Rattes) em janeiro de 2018. Graci nos fez o convite em 2017 e, após aceitarmos e discutirmos o enredo juntos, anunciamos a parceria em um evento em BH. Desde o lançamento estamos trabalhando para produzir uma versão impressa, que ainda não deu certo, mas quem sabe em breve? Ah! Após esse lançamento, terminei de maratonar a série Sherlock e fiquei desesperada para escrever algo inspirado nesse detetive genial. A Ju Mendes topou me acompanhar nessa aventura e, juntas, criamos Elementar, um thriller psicológico incrível, que lançamos em maio de 2018.
O primeiro conto de fadas escrito com Mila Wander também foi lançado em 2018. Como de praxe, começamos a escrever no final do ano anterior para lançar no começo do ano seguinte, tanto no Wattpad, quanto na Amazon. Gostamos tanto das possibilidades que histórias desse gênero proporcionam que definimos que seria uma série. No fim do mesmo ano começamos Deus dos Sonhos, que foi publicado no início de 2019, e, há um mês, começamos o próximo, que será lançado no começo de 2021: Deus das Trevas.
No segundo semestre de 2018, publiquei Bela Perdição, uma comédia erótica que continua o conto A Bela Perdida e a Fera Devassa que lancei em 2015 e muitos leitores gostaram tanto que pediram mais. Como sempre, eu atendo vocês. Só tenho a agradecer pelas parcerias maravilhosas que fiz com amigos autores e a vocês, leitores, por serem incríveis ao lerem e comentarem minhas histórias.


Comecei 2019 com uma crise de ansiedade horrível iniciada no fim de 2018 com a crise do mercado editorial (duas grandes redes de livrarias fecharam unidades e pediram recuperação judicial), e a político-sócio-econômica do Brasil que culminou na eleição de um extremista. Pela primeira vez, pensei em parar de escrever. Primeiro porque minha renda como escritora vinha caindo não dava mais um salário que cobrisse minhas despesas. Segundo porque tive medo da censura que poderia afetar diretamente meus escritos. Mas, em vez de me deixar paralisar por medo, resolvi me reinventar e enfrentar de punho erguido o que estivesse por vir. Após o carnaval, fui trabalhar com a minha mãe no escritório de contabilidade dela a fim de ajudá-la, já que precisa se aposentar. A carreira de escritora ficou em segundo plano, por isso em 2019 só lancei livros prontos e contos, como Eu Sempre - Parte 2, Amor que Não Tem Nome (conto da Trilogia Puro Êxtase), o conto E Se Fosse Real da coletânea Desastres Sexuais, Danificada (distopia que escrevi em 2018) e o conto O Homem que Toda Mulher Queria Ter, publicado inicialmente na coletânea Noites Sensuais em 2017. Demorei um ano para escrever o livro deste último conto, O Cara Certo, que só consegui lançar em maio deste ano, tanto no #Wattpad, quanto na #Amazon. Outro lançamento foi o conto Os BemMalCasados, em parceria com a Mila Wander, para a coletânea Desastres Sexuais - Dia dos Namorados publicado também esse ano. E agora estou sem lançamentos previstos. Até estou trabalhando em um novo enredo, mas não tenho ideia de quando vou começar a escrever ou mesmo quando vou terminar. Talvez me transforme em uma autora que lança livro apenas uma vez por ano, ou de dois em dois anos. Mas está tudo bem. Temos que nos adaptar a nossa nova realidade para nãos nos frustrar, sem abandonar aquilo que mais amamos. Para ajudar a controlar a minha ansiedade, fui para a terapia, passei também a ler mais sobre a atual conjuntura e a escrever artigos de opinião a fim de extravasar essa energia acumulada de luta que a indignação gera e me politizei, me juntando a coletivos feministas e pela democracia, e também veganizei como ato político, o que me fez bem não só para a alma, mas também para o corpo. Passei a tratar meu desgaste no joelho, causado por quatro anos de musculação pesada, com acupuntura e yoga, e me sinto bem mais centrada e saudável, com pequenas variações de humor na TPM. Não tenho medo de mudanças, acredito que sejam necessárias para acompanhar nossa evolução pessoal. Obrigada pelo apoio, carinho e compreensão de vocês.


Não podia deixar esse mês acabar sem mencionar que também comemoramos 1 ano juntos. Humberto, ou Beto, meu noivo, que surgiu na hora mais oportuna para tornar a minha vida mais feliz e mais especial. Conquistar sem ter com quem compartilhar é muito triste. Sempre tive meus leitores, meus familiares e meus amigos. Mas nunca tive um companheiro... até agora. Ele me apoia na carreira, lê comigo e assistimos séries e documentários, juntos, ou separados só para debater depois. Prezamos pelo diálogo e a sinceridade, mas também pelo afeto e a presença. Vocês não fazem ideia de como eu amo esse menino (é assim que eu o trato mesmo rsrsrsrs). Foi um ano abençoado, não vou dizer perfeito, tivemos nossos conflitos, mas foi intenso, visceral, cheio de paixão e com muita dedicação dos dois. O mais importante: muito carinho, atenção e respeito, nosso lema secreto (RAC), que ainda tatuaremos em uma parte do corpo, assim como o punho erguido, símbolo de luta humana por justiça e igualdade que ambos prezamos, e um dos ideais que nos uniu. Eu te amo, BB. Muito! Que venham mais 10 anos juntos!

You May Also Like

0 comentários